Serventia

Por Camilla Vieira

“Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz!”
(Filipenses 2.5-8)

O maior de todos os servos era o que mais detinha poder. Curioso, não? Quando a gente recebe a Cristo em nosso coração, recebemos com ele o desafio da serventia. No dicionário, servo é tido como:

“Que não tem livre disposição da sua vontade” (Dic. Michaellis)

“Esvaziou-se a si mesmo”. A vontade de Jesus era tão somente a de servir. Abriu mão de conforto, glória e calmaria para viver dentre os homens humildemente, se dispondo a eles apesar de toda e qualquer injúria. Quantas vezes nós não faltamos como servos? Servir, antes de mais nada, deve ser algo que vem de nós para o Senhor – todo e qualquer serviço que seja feito sem antes ter essa mentalidade não tem valia espiritual -, sem que esperemos recompensas ou louvor algum, sem que seja de acordo com “méritos”. A serventia é uma expressão de amor.

“Se alguém o forçar a caminhar com ele uma milha, vá com ele duas”.
(Mateus 5.41) [A milha romana tinha aproximadamente 1.500 metros]

Nesse verso, Jesus diz acerca de ser servo. Um servo que não faz somente o esperado, mas vai além. A partir desse versículo já podemos pensar quanto a relacionamentos. Quando você se dispõe a ajudar seu irmão, é para cumprir uma praxe ou, de repente, porque ele pediu e você tem que atender? Já pensou em andar até a segunda milha com ele? Muitas vezes, por mera preguiça não estendemos uma mão para uma ajuda simples, quando como dito por Jesus, deveríamos andar 3km acompanhando a pessoa. A nossa intenção não deve ser medir esforços. Acho muito bacana quando um irmão vem oferecer ajuda antes mesmo de ela ser solicitada porque, em amor, ele se preocupou sinceramente com o próximo. Sabe, precisamos mais disso, precisamos nos dispor e agirmos com compaixão

“Assim, em tudo, façam aos outros o que vocês querem que eles lhe façam; pois esta é a Lei e os Profetas.”
(Mateus 7.12)

Nós, como humanos, temos nossas necessidades e sabemos quão bom é receber uma ajuda. Espero que possamos, fielmente, agir em servidão e humildade por todos os dias de nossa vida, honrando, assim, toda a boa obra de Cristo.

Sobre a Autora

Camilla é uma estudante que ama observar a natureza, criar, escrever, cantarolar e compor, o que fica muito melhor com o Senhor junto!

“Minha vida se faz nova a cada dia porque Cristo vive em mim!”, ela diz.

Ela também escreve para o “Não morda a maçã” e para o “Projeto Puritanas“. Blogs muito legais por sinal. Confere lá!

“Como pode o jovem manter pura a sua conduta? Vivendo de acordo com a tua palavra.”

(Salmos, 119:9)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s